Pronto para Mudar

Pronto para Mudar

pronto para mudar
Desde que comecei a trabalhar com o Thetahealing, uma das coisas que mais aprendi é sobre como ajudar as pessoas. No começo, confesso que, maravilhado com tudo que podia ser resolvido e melhorado na vida das pessoas, ficava tentando convencer as pessoas, principalmente familiares e amigos, a receberem um atendimento de Thetahealing.
Chegava até ficar bravo e irritado quando via que alguém tinha alguma questão que seria muito fácil resolver com o Thetahealing, mas essa pessoa não aceitava de jeito nenhum receber um atendimento.
Com a evolução da minha vida como Thetahealer, fui percebendo que não adianta forçar nada. Se a pessoa não quer receber ajuda, mesmo que inconscientemente, não vale a pena ficar insistindo, pois vai ser somente um desperdício de energia. A minha postura agora é disponibilizar a ajuda e se for para a pessoa ser atendida por mim, ela será no momento em que ela estiver pronta.
Mas tudo isto me fez pensar em quantas oportunidades de melhorar nos foram disponibilizadas e nós as negamos ou simplesmente as ignoramos. Por que é tão difícil para algumas pessoas quererem melhorar?
No meu entendimento, o principal responsável por isto é o ego. O ego, ao longo de nossas vidas, cria crenças para proteger-nos como indivíduos separados dos outros. E qualquer ação nossa que vai contra todo este sistema de proteção, o ego boicota. Isto é a nossa identificação com o ego e com o todo o sistema de crenças.
E esta identificação é achar que somos os nossos hábitos, emoções, preferências e gostos, sem que nada disto possa ser mudado. É pensar que somos o nosso passado. É não perceber o que dentro de nós prejudica a nós mesmos. É considerar normal sofrer e ficar doente.

Como começar a mudar

Para sair desta armadilha, há dois modos principais: o primeiro é a ocorrência de algum evento ou situação que nos força a mudar. Isto pode acontecer quando ficamos postergando a mudança, fugindo dos problemas ou esperando por alguém ou algo que traga a felicidade sonhada. E neste caso, muitas vezes a mudança é traumática, repentina e nem sempre para melhor.
O segundo é uma elevação da consciência. É perceber que a vida não precisa ser como está. É saber que não precisamos sofrer para evoluir. É confiar que tudo pode ser trabalhado e melhorado. É entender que a mudança é possível e pode começar agora.
Em ambos os casos há uma nova consciência. E a partir dela é que começamos a mudar. Mas, com certeza, o segundo modo é bem mais leve e fluido, dependendo somente da nossa vontade. O pronto é agora.
E você? Já está pronto para mudar?

Gratidão

André Fukunaga

0 Comments

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>